Como escolher a franquia certa para você

Como escolher a franquia certa para você

Se você está lendo este artigo, certamente já ouviu falar do modelo de franquia e, muito provavelmente, está buscando por uma oportunidade de empreender, porém existem muitos questionamentos ao longo deste caminho. De maneira objetiva, este texto pretendemos esclarecer os principais.

Para começar, podemos dizer que uma franquia é um negócio de sucesso, documentado e replicável. Esta definição, sozinha, traz um diferencial competitivo em relação aos concorrentes do segmento que tem em mente. Sabemos que o risco de começar uma empresa do zero é enorme, principalmente se levarmos em conta as instabilidades econômicas que envolvem o país. Neste sentido, a franquia também apresenta uma vantagem de investimento pois o produto/serviço já foi testado e aprovado pelo cliente.

Segundo André Friedheim, vice-presidente da ABF (Associação Brasileira de Franchising), investir em franquias é uma ação tranquila. A chance de acerto é cinco vezes maior com uma franquia, se comparado a uma empresa comum. Sem falar que a franquia conta com ganho de escala, tem propaganda própria, uma rede colaborativa em que o franqueado usufrui das informações. Desta forma, se tornar um franqueado pode trazer conforto e segurança, inclusive emocional, para aqueles que desejam empreender, o que propicia um salto à frente de concorrentes, além de, estatisticamente, oferecer menor risco para seu capital financeiro investido.

É importante lembrar que deve haver uma relação saudável entre todas as partes envolvidas neste processo para garantir que seja alcançada a melhor performance da unidade franqueada, bem como da rede como um todo. Para isto, é fundamental que o franqueador seja uma pessoa focada no sucesso de seu franqueado, tendo uma visão de que deve haver benefícios comuns e cuidados de todos os envolvidos como membros de seu próprio negócio.

Como prometido, vamos às dicas para ajudar na escolha de seguir em frente e se tornar franqueado, otimizando ao máximo a oportunidade de investimento.

A primeira decisão a ser tomada é escolher entre ser um franqueado ou ter um negócio próprio. Quando alguém decide empreender por conta própria terá a liberdade de fazer o que achar melhor para a empresa, seja na área financeira, lançamentos de produtos/serviços, marketing ou outra, ao mesmo tempo que toma para si o risco que afetará apenas a própria marca. Já um franqueado, terá a sua disposição uma estrutura sólida e previamente aprovada pelos consumidores, além de manuais de processos e rotinas e toda a estrutura que o franqueador deve oferecer.

Sendo assim, escolher qual o lado da estrada lhe é mais confortável é o primeiro passo neste trajeto, e uma decisão bem tomada pode evitar dores de cabeça futuras. O importante é pesquisar e tirar todas as dúvidas com aquela franquia que lhe interessar.

O segundo passo é verificar sua capacidade financeira. Geralmente as franqueadoras vão indagar sobre a quantia que você possui disponível para investir no negócio, bem como qual seu percentual de capital prórpio e se necessitará de recorrer a agentes financeiros. Outra pergunta usual é sobre prazo para começar a investir, pois isto dá ao franqueador, ideia da prioridade que você dá ao início do negócio. Também, observe se a franqueadora lhe apresenta um plano de investimentos e se atende, com eficiência, a itens como capital de giro e estoque inicial, pois dependendo do segmento, estes elementos podem representar um alto valor monetário.

A terceira fase é pesquisar mercados, antes mesmo de pesquisar franqueadores. Saber se a franquia que pretende adquirir possui oportunidades de mercado é fator crucial. A empresa pode ter excelentes produtos/serviços, além de experiência no segmento, mas se este estiver em fase final de maturação, é provável que o risco de investimento se elevará. Uma vez que identificou estas lacunas e, consequentemente, o possível crescimento que o segmento terá, deve partir para a escolha da franquia ideal.

A última dica aqui é entrevistar seu possível franqueador como se fosse a decisão mais importante que já tomou na vida. Ele será seu parceiro de negócios, seu guia, mas também deve possuir a habilidade de ouvir e compreender todos os anceios e dúvidas que surgem por parte do possível franqueado, e também de sua família, já que parte significativa das unidades franqueadas se tornam o negócio da família, e ela deve estar envolvida no processo. Verifique calmamente a Circular de Oferta de Franquia – COF, e veja se a franqueadora respeita os itens presentes na Lei de Franquias (no. 8955/94). Você deve sentir que as pessaos por trás da franqueadora realmente se importam com você e sua unidade de negócio.

Agora, você possui fundamentos para formar uma opinião. Ela deve ser serena e repleta de confiança para que a operação tenha sucesso e todos entendam claramente suas funções dentro da rede. A ponta do processo é o cliente, a parte mais importante do seu negócio, e para que ele fique plenamente satisfeito, todos os passos acima devem ser rigorosamente seguidos.

Artigos

franquia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *