Vacinas contra gripe e pneumonia tendem a reduzir o risco de Alzheimer

De acordo com novas pesquisas divulgadas pela Alzheimer Association International Conferece – 2020, a vacinação contra gripe e pneumonia estão relacionadas com a redução do risco de desenvolver a Demência de Alzheimer – DA. Uma única dose pode reduzir em até 17% a incidência de Alzheimer, sendo que doses adicionais conferem 13% a mais nesta redução. A vacina contra pneumonia, realizada entre 65 e 75 anos, reduz o risco de Alzheimer em até 40%, de acordo com os genes do indivíduo.

Ainda não está claro se é algum mecanismo biológico que leva a esta relação inversa entre vacina e patologia, de modo que os estudos até então preconizam que implicações do estilo de vida levam a esta redução, afinal, se a pessoa cuida de sua saúde, tomando as vacinas, ela tende a cuidar também de si mesma, em outros fatores, e isto reduz o risco de Alzheimer, bem como outras demências, diz Maria Carrillo, Ph.D.

Os pesquisadores encontraram evidências que mostram uma maior associação protetiva naqueles que se vacinam mais antecipadamente, por exemplo, a pessoa que recebe sua primeira dose com 60 anos tem maiores benefícios do que alguém que a faz com 70 anos.

Com relação à vacina contra pneumonia, se tomada antes dos 75 anos, pode reduzir o risco de Alzheimer em até 40% em indivíduos que não possuem componentes genéticos ligados à patologia. Os dados sugerem que esta vacina pode ser uma candidata promissora para medidas preventivas, principalmente quando a patologia não se relaciona com carga genética – Duke University.

Outro ponto crucial é que grande parcela de pessoas com Alzheimer possui outras condições de saúde associadas e qualquer infecção pode se tornar um motivo para internações, o que aumenta o risco de haver sérias complicações. Segundo estudo da University of Copenhagen, a taxa de mortalidade nesta situação é maior durante os 30 primeiros dias de internação, se comparado à de pessoas que não possuíam quadros infecciosos.

O Brasil possui o maior programa público de imunização do mundo. O Sistema Único de Saúde – SUS disponibiliza ambas as vacinas, dentre outras, para o público acima de 60 anos, sendo que em 2020 alcançou o índice de 90,66 % de imunização dos idosos, contra a gripe.

Conscientizar a sociedade da importância de se vacinar é fundamental, ainda mais neste momento de pandemia, causada pelo novo coronavírus, onde esta parcela da população é a mais susceptível às complicações. Vale ressaltar que as vacinas acima citadas não atuam contra o Covid-19, porém evitam que as pessoas fiquem resfriadas e confundam os sintomas.

Confira as vacinas recomendadas para pessoas acima de 60 anos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações.

Fontes:

https://www.alz.org/aaic/releases_2020/vaccines-dementia-risk.asp

https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/vacinacao/calendario-vacinacao#idoso

https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/47037-ministerio-da-saude-alerta-que-e-preciso-se-vacinar-mesmo-na-pandemia

https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46733-ministerio-da-saude-supera-meta-e-vacina-90-66-dos-idosos

https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-idoso.pdf

ArtigosNotícias

alzeheimergripevacinas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *